A experiência estética em Rilke revisitada a partir das interpretações de Gerd Bornheim

Nome: Marina Pedreira Aragão
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 24/09/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Gaspar Leal Paz Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Aissa Afonso Guimarães Examinador Interno
Gaspar Leal Paz Orientador
Olgária Chain Féres Matos Examinador Externo

Resumo: Com base em dois datiloscritos do filósofo Gerd Bornheim sobre o poeta Rainer Maria Rilke, analisamos nesta pesquisa a correlação existente entre filosofia, poesia e estética, procurando compreender, mais especificamente, de que forma se manifesta a plasticidade e a
experiência estética na obra de Rilke. Para tanto, em princípio tecemos comentários de aspectos relevantes nas interpretações de Gerd Bornheim sobre a crítica estética. Nosso objetivo foi compreender as nuances que participam do processo de convergência para aquilo que Bornheim denominou de linguagens artísticas. Essa perspectiva somada aos estudos originais sobre o poeta possibilita o entendimento tanto da noção de “Aberto” (marco da poética rilkiana), como
dos desdobramentos da experiência estética em Rilke, que nos faz perceber o lugar do poeta na estética de seu tempo e como ele se movimenta diante de expressões e diálogos culturais e filosóficos. Constatou-se que a vivência de Rilke constituiu-se de "aberturas" no que concerne às artes, noções que aparecem em sua poesia, nas cartas e em seus comentários sobre as artes plásticas. Para tal proposta, fez-se necessário revisitarmos importantes obras do poeta tcheco, onde ele estabelece uma aproximação entre artes distintas como a poesia, a pintura e a escultura. Nesse revisitar, destacamos a obra Elegías de Duíno, que se apresenta como alicerce para as
análises de Gerd Bornheim. Nossa pesquisa motiva-se ainda nos escritos de Dora Ferreira da Silva e José Paulo Paes, os quais nos servem de suporte na análise da trajetória poética de Rilke.
A pesquisa mostrou, por fim, que tanto a escrita de Gerd Bornheim como a de Rainer Maria Rilke tornam-se porta de entrada para a reflexão em torno de outros espaços artísticos,dialogando nas mais diferentes formas

Palavras-Chave: Gerd Bornheim, linguagens artísticas, Rainer Maria Rilke, poesia, experiência estética.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910