Pós-doutorado em andamento

Pesquisador: Carmelita Minelio da Silva Amorim
Titulação: Doutorado em Letras/Linguística, Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil, 2012
Tutor: David Ruiz Torres
Projeto de Pesquisa: "Clique aqui: arte e mediação tecnológica na alfabetização de adultos"
Vigência do programa: Início: 15/09/2022 Término: 14/09/2023
Agência Financiadora: Sem bolsa
Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/2581414238332873

Resumo do projeto: – Nossa, eu não sabia disso! Essa foi uma expressão, acompanhada de um incrível olhar de espanto, dita por uma mulher com idade em torno de 50 anos, que ainda não sabe ler, no momento em que lhe mostrei1 como acionar o Wifi no seu celular, com apenas um movimento na tela e um clique no ícone do Wifi, que ficou azul. Havia passado grande parte da manhã sem poder ligar para as filhas (por aqui só conseguimos nos comunicar via WhatsApp). Isso aconteceu recentemente, quando, vindo de Vitória, passei em frente à sua casa e, ao me ver, me pediu ajuda. Moramos numa região rural de Santa Leopoldina, mas “resolvemos as coisas” em Santa Teresa, e, por isso, nos acostumamos a dizer que moramos em Santa Teresa. Mas isso é outra história... Estou residindo nessa região há dois anos, vivencio as dificuldades aí encontradas no cotidiano – ausência de transporte coletivo, recolhimento do lixo com intervalos distanciados, dificuldade de contato para restabelecimento de energia elétrica, interrupção frequente dos serviços de tecnologia – e um dos aspectos que me têm chamado a atenção recai nas implicações que decorrem do fato de um indivíduo morador não saber ler a escrita e os códigos imagéticos dos aparelhos de tecnologia da comunicação. Aqui, vale destacar a escolha pelo uso do “ainda” porque essa é uma situação que precisa mudar com urgência. Com a oportunidade de fazer um pós-doutorado e diante dessa recente situação vivida com minha “vizinha”, que mora a um quilômetro, mais ou menos, comecei a pensar em um modo de contribuir efetivamente para transformar esse cenário. Embora minha formação seja em Linguística, mais especificamente na Linguística Centrada no Uso, defendo sempre a necessidade do diálogo com outras áreas do conhecimento, que, juntas, podem propiciar efetivas ações de transformação social. Nesse diálogo, destaco a importância da Arte, que, juntamente com a Língua Portuguesa, está situada no campo da linguagem. Nesse contexto, portanto, levanto a seguinte questão: de que modo a linguística centrada no uso e a arte podem contribuir na alfabetização, em sentido ampliado, de adultos residentes no campo com a mediação de tecnologias digitais? Reafirmo a importância do desenvolvimento dos estudos na perspectiva apontada, pois alfabetizar se desloca de seu objeto inicial, a escrita como representação gráfica da fala, para o escopo da escrita digital, centrada e desenvolvida na interdependência e correlação entre (a busca de) compreender a técnica e apropriar-se de sua utilização no escopo das manifestações sociais, seja no que há de ordenação comunitária, seja no que se reveste de prazer estético.

-----------------------------------------------------------------------------------

 

 

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910