Perguntas frequentes

1) Quais os tipos de Pós-Graduação oferecidos?
A pós-graduação no Brasil é dividida em dois níveis: o lato sensu (cursos de especialização e aperfeiçoamento) e o stricto sensu (cursos de mestrado e doutorado). Os cursos lato sensu visam o aprimoramento da formação profissional, e os de mestrado e doutorado a formação profissional avançada. O doutorado forma pesquisadores e professores para atuar nos níveis mais elevados do ensino.

1) Os cursos de pós-graduação são pagos ou gratuitos?
Os cursos de especialização podem ser pagos ou gratuitos. Os cursos de mestrado e doutorado da UFES são gratuitos, pois são financiados diretamente pelo governo federal. Uma parte dos Programas de Pós-Graduação cobra apenas uma taxa de inscrição no processo seletivo de ingresso.

3) Os cursos de Mestrado e Doutorado exigem dedicação em tempo integral?
O aluno deve ter disponibilidade de tempo para frequentar as disciplinas, desenvolver atividades em laboratórios, participar de seminários, reuniões de supervisão e elaborar sua dissertação ou tese. Aos bolsistas exige-se dedicação integral, conforme resoluções dos fomentos que concedem as bolsas.

4) Quais os horários em que as disciplinas são ministradas?
Das 08:00h às 12:00h e/ou das 14:00h às 18:00h. Isso depende de vários fatores: disponibilidade dos professores, demanda dos alunos, disponibilidade de espaço físico, etc. Esses horários são semestralmente atualizados.

5) Há bolsa de estudos? Quantas?
Em geral, os Programas de Pós-Graduação da UFES dispõem de bolsas oriundas da CAPES, do CNPq, da FAPES/ES, e outras instituições e empresas. Uma parte dessas bolsas provém de cotas destinadas ao Programa e a outra de projetos específicos. A disponibilidade e oferta das bolsas podem variar conforme o orçamento anual dos órgãos e a celebração/execução de projetos/convênios. Os Programas dispõem de critérios internos para a distribuição das bolsas, que normalmente é feita pelo Colegiado Acadêmico ou por uma Comissão de Bolsas, designada pelo Colegiado.

6) Há cursos nos finais de semana?
Os cursos de Mestrado e Doutorado da UFES são oferecidos dentro do calendário acadêmico anual da instituição. As aulas e outras atividades são distribuídas ao longo de todo o ano, o que possibilita ao aluno uma convivência com um grupo de pesquisa onde o mesmo desenvolverá sua dissertação ou tese. Este modelo, recomendado pela Capes, é incompatível com cursos feitos de forma concentrada em período de férias ou em finais de semana.

7) Como é o processo seletivo para ingresso?
A maior parte dos Programas trabalha com ingresso anual. Cada Programa tem autonomia para estabelecer a melhor época para realizar seu processo seletivo. Os dados sobre os requisitos e data de inscrição, provas, vagas, etc., são divulgados em editais, divulgados em jornais e em meios eletrônicos. É importante salientar que as regras de ingresso são diferentes para cada curso. Portanto, os interessados devem procurar essas informações nos respectivos programas. Isso deve ser feito com antecedência, pois alguns cursos fazem a seleção por etapas, a maioria no segundo semestre de cada ano, para ingresso em março do ano seguinte.

8) É preciso procurar antecipadamente um professor orientador?
Como cada Programa tem autonomia para estabelecer as regras de ingresso, essa informação deve ser obtida em cada programa, e geralmente consta do edital do mesmo.

9) Como posso saber mais sobre pós-graduação?
O Brasil dispõe de agência (CAPES) responsável pela gestão acadêmica da pós-graduação no Brasil - www.capes.gov.br. Para saber mais sobre um curso específico da UFES, recomenda-se inicialmente acessar o sítio do Programa que oferece este curso.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910