Lugares transpassados: a temporalidade através do olhar fotográfico na arte contemporânea

Resumo: Em continuidade às minhas pesquisas acerca da temporalidade como elemento constituinte da obra de arte, proponho discutir como as práticas surgidas desde o modernismo até a dita arte contemporânea promovem a inserção da reflexão sobre as possibilidades abertas pela assimilação do olhar fotográfico. Esta disposição contribuiu para transformar o conceito de obra, assim como o modo de pensar a arte e seu campo. Para além da ampliação das relações espaciais, a arte contemporânea tem certa originalidade justamente no tratamento que dá à questão do tempo, e a fotografia assevera a relação com o dado temporal no processo de ver e fazer ver o mundo. Tratando indiscriminadamente fotógrafos e artistas que tiram proveito do expediente temporal, evocarei a produção de artistas como Gerhard Richter, Jeff Wall, Günther Förg, Cao Guimaraes, Egidio Rocci e Rodrigo Braga. Sugiro a reflexão sobre obras que recorrem ao uso do corpo e do lugar de sua habitação em intervenções diretas no espaço da vida, pois a arte contemporânea alcança uma realidade imagética que não pode ser alicerçada apenas no registro de ações reais, nem advir somente da exploração da forma plástica, senão na experimentação das possibilidades próprias do olhar fotográfico em ações advindas de narrativas ficcionais.

Data de início: 2015-05-15
Prazo (meses): 48

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Samir Torres Scardini
Aluno Mestrado Sabrina Vieira Littig
Aluno Mestrado Andreia Falqueto Lemos
Aluno Mestrado Bruna Wandekoken
Coordenador Alexandre Emerick Neves
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910