Ressonâncias da representação do trabalho camponês medieval na arte de Jean-François Millet (1814-1875)

Nome: Paula de Souza Santos Graciolli Silva
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 14/07/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ricardo Luiz Silveira da Costa Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Adriana Maria de Souza Zierer Examinador Externo
Angela Maria Grando Bezerra Examinador Interno
Ricardo Luiz Silveira da Costa Orientador
Stela Maris Sanmartin Examinador Externo

Resumo: Esta dissertação versa sobre a representação do camponês em objetos artísticos medievais e nas pinturas do artista romântico/realista Jean-François Millet (1814- 1875). Os objetivos desta pesquisa consistem em estabelecer paralelos entre ambas reproduções, aspectos comuns e dissonantes e identificar a significância da apresentação desses indivíduos na Arte, uma vez que sua condição social paupérrima não o habilitaria para tanto. Interessa-nos, desse modo, a compreensão das particularidades das obras selecionadas. Distintos suportes teóricos possibilitaram um melhor entendimento sobre elas. Examinar o contexto histórico de cada período proposto, as configurações sociais, econômicas e artísticas são necessárias para a leitura das imagens propostas. Diante do exposto, pretende-se enriquecer o campo de discussão que flanqueia a temática campesina, suas ressonâncias e sua relevância no âmbito artístico.

Palavras-chave: Arte, Camponês, Medieval, Jean-François Millet.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910