A PLASTICIDADE DO ENREDO DO GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA INDEPENDENTES DE BOA VISTA: Como o desfile traduz o texto em imagem

Nome: Cristina Gonçalves dos Santos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 09/07/2019
Orientador:

Nomeordem crescente Papel
Aissa Afonso Guimarães Orientador

Banca:

Nomeordem crescente Papel
Antonio Carlos Moraes Examinador Externo
Alexandre Siqueira de Freitas Examinador Interno
Aissa Afonso Guimarães Orientador

Resumo: A presente dissertação se propõe analisar a construção da plasticidade do Desfile carnavalesco do Grêmio Recreativo de Escola de Samba Independentes de Boa Vista no ano de 2018. A agremiação, situada no município de Cariacica, participa da festa do Carnaval de Vitória desde 1975. Para o ano da análise, a Escola trouxe como Enredo a história de Nelson Mandela: “Sou Boa Vista... Sou Madiba. O Canto de Igualdade que Ecoa no Centenário de Mandela”. Para tanto, a fundamentação teórica utilizada foi dentre outros autores, Cavalcanti (1995), Magalhães (1997) que relatam o processo de criação de carnaval; e Monteiro (2010) que traz a perspectiva capixaba do carnaval das Escolas de Samba. A fim de alcançar os objetivos deste projeto de pesquisa procuramos realizar um trabalho de análise, identificação e conhecimento os caminhos percorridos pela Escola de Samba Capixaba na construção de sua estética. Partimos da contextualização da história do surgimento das Escolas de Samba, ainda no Rio de Janeiro em 1920, até seu surgimento na cidade de Vitória-ES. Os dados apresentados nesta pesquisa foram coletados por meio de observação participante e reuniu em uma coleção de registros, entrevistas e imagens e fotografias. Ressaltamos que a pesquisa está delimitada à análise do processo de produção artística da agremiação de Cariacica e seus resultados apontam que o fazer estético se desdobrou em torno de atividades que envolveram múltiplos atores em uma construção colaborativa do Desfile carnavalesco. O processo de transformar o Enredo em uma linguagem visual interpretativa garantiu a Boa Vista o vice-campeonato no Desfile das Escolas de Samba do Carnaval de Vitória no ano de 2018. Tendo em vista todos os dados analisados (enredos e sambas-enredo, regulamento, entrevistas, fantasias, adereços e alegorias) conclui-se que uma Escola de Samba consegue traduzir seu Enredo e sinopse, que não é dispensável, por meios de fantasias, adereços e alegorias a fim de se contar a narrativa proposta. Conclui-se ainda que o carnaval da agremiação ficará prejudicado se não houver um trabalho colaborativo entre o carnavalesco, Diretores da Escola e comunidade, pois a narrativa do Enredo proposto não será contada durante a passagem da Escola no Sambão do Povo.
Palavras-chave: Carnaval, Plasticidade, G.R.E.S. Boa Vista

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910