CORPO FEMININO EM SOFRIMENTO: O MARTÍRIO DE SANTA EULÁLIA (c. 1442-1445) DE BERNAT MARTORELL (c. 1390-1452)

Nome: Barbara Lofiego Pimenta Lofêgo
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 27/08/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ricardo Luiz Silveira da Costa Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
David Ruiz Torres Examinador Interno
Luiz Augusto de Oliveira Astorga Examinador Externo
Ricardo Luiz Silveira da Costa Orientador

Resumo: Este trabalho aborda o martírio como ornamento do corpo santificado, ornamento não como apenas um artifício decorativo, mas como parte construtiva e originária do objeto. Sua aplicação no caso dos martírios de santos no fim da Idade Média possibilitou-nos compreender o imaginário que permeou as figurações que têm como protagonistas o tema da transgressão do corpo santificado. Analisamos como esse motivo iconográfico foi reverenciado por aqueles cristãos que enxergavam beleza e harmonia nessas imagens, e em como os temores e esperanças que envolviam a questão do perecimento carnal foram enxergados nesse período. Como estudo de caso, realizamos uma análise do Retábulo de Santa Eulália (1442-1445), do artista catalão Bernat Martorell (1390-1452). Para uma delimitação precisa do tema, engendramos uma investigação sobre o corpo feminino. O método consistiu em uma interpretação iconológica baseada nos preceitos de Erwin Panofsky (1892-1968), aplicado em duas partes do Retábulo. Por fim, abordamos o anacronismo das imagens, ou seja, como o anacronismo é importante para o entendimento da obra, no que se refere não apenas ao tempo do artista, mas também à apreensão de sua obra além do tempo em que ela foi formulada. Palavras-chave: Arte Medieval; Século XV; Martírio; Santa Eulália; Morte; Gótico Internacional; Bernat Martorell.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910