GALERIA DE ARTE ÁLVARO CONDE: A intimidade de uma memória desaparecida. Da história às exposições entre as décadas de 1980 E 1990

Nome: Thiago Arruda
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 16/11/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Almerinda da Silva Lopes Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Almerinda da Silva Lopes Orientador
José César Teatini Souza Clímaco Examinador Externo
Ricardo Mauricio Gonzaga Examinador Interno

Resumo: presente pesquisa tem como objetivo analisar a atuação da Galeria de Arte Álvaro Conde (GAAC) a partir de 1986, ano em que foi reaberta, e suas contribuições para a ampliação do repertório das artes plásticas no estado. Para isso, faz uma leitura histórica sobre o panorama socioeconômico e cultural do século XX, no Espírito Santo, bem como suas interlocuções com as políticas públicas voltadas para a arte e a cultura. Este estudo concentra-se em um ciclo de mostras estaduais, entre 1987 e 1988, e propõe uma reflexão sobre as exposições, a galeria e seu acervo. Ao resgatar a história desse espaço, destaca-se sua importância para o cenário local das artes, em contraponto com o isolamento cultural e as desiguais condições de produção e divulgação das artes no Espírito Santo, quando comparado a outros estados do país. Palavras-chave: Artes plásticas. Espírito Santo. Galeria de Arte Álvaro Conde. Memória. Identidade.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910