Pós-doutorado em andamento

Pesquisador: Aline Prúcoli de Souza
Titulação: Doutorado em Letras (Conceito CAPES 4), Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, Vitória, Brasil, 2016.
Tutor: Gaspar Leal Paz
Projeto de Pesquisa: “Enlouquecendo o Subjétil: foto/grafias (intra)dizíveis em Eu hei-de amar uma pedra, de António Lobo Antunes”
Vigência do programa: Início: 01/09/2017 Término:  01/09/2019.
E-mail: alineprucolisouza [at] hotmail.com
Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/4416978484538362

Resumo do projeto: A singular linguagem plástica desenvolvida pelo escritor português António Lobo Antunes extrapola o meio estritamente verbal e se mostra contaminada por elementos característicos de outras expressões artísticas tais como a Música, a Pintura e a Fotografia. Porém, a relação que se dá entre essas vertentes não se deixa evidenciar explicitamente em sua obra. E, apesar de não ser possível traduzir perfeitamente línguas e linguagens consideradas distintas, acreditamos que o resultado dessas intra-relações, especialmente no que se refere à escrita antuniana, pode ser pensado a partir do que Antonin Artaud chamou de Subjétil. Com base neste conceito, desenvolvido posteriormente por Jacques Derrida no livro Enlouquecer o Subjétil (1986), pretendemos entender de que maneira o romance Eu hei-de amar uma pedra (2004), de Lobo Antunes, se constitui enquanto experiência de tradução (e, portanto, traição) verbo-imagética.  Em outras palavras, objetivamos verificar o modo como Lobo Antunes produz foto/grafias quando (e)labora uma narrativa que (nos) a-trai, ao encenar-se como imagem. Intentamos mostrar, finalmente, que em Eu hei de amar uma pedra, o Subjétil deixa de ser mero intermediário de uma transposição, para se transformar em objeto, artefato, parte criativa da obra. Interessa-nos compreender as novas possibilidades de sentido que a fusão entre a Literatura e a Artes Visuais (especificamente a Fotografia) pode suscitar e, desse modo, contribuir com as discussões críticas sobre o tema em uma perspectiva filosófico-artístico-literária. Para isso, faz-se necessário revisitar as primeiras linhas de pensamento sobre a Relação Interartes, bem como compreender as suas atuais configurações. Nossa análise fundamentar-se-á especialmente nos escritos de Jacques Derrida, mas também nas discussões feitas por pensadores que trabalham a/na fronteira entre as variadas linguagens artísticas, tais como Roland Barthes, Didi-Huberman e Anne-Marie Christin. A pesquisa pretende esclarecer, em suma, que a (re)integração de duas áreas artísticas possibilita não apenas o enriquecimento semântico dos objetos artísticos, mas também, e sobretudo, a intensificação da capacidade interpretativa daquele que esteticamente os recepciona. 

Palavras-chave: Subjétil; Literatura; Fotografia; Relação Interartes; António Lobo Antunes; Jacques Derrida.

---

Pesquisador: Antonia Javiera Cabrera Muñoz
Titulação: Doutorado em Literatura (Conceito CAPES 5), Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil, 2009.
Tutor: Ricardo Luiz Silveira da Costa
Projeto de Pesquisa: “A representação imagética do Don Quixote por Javier Zabala”
Vigência do programa: aprovação em Ata do Colegiado de 30/11/2016, início: 2017-
Agência Financiadora: sem bolsa.
e-mail: professoraantonia [at] gmail.com

Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/1408929812033417

Resumo do projeto: O presente projeto de pós-doutorado focaliza a obra Don Quijote de la Mancha (2004), uma adaptação do texto de Miguel de Cervantes para crianças de 6 a 8 anos de idade pelo escritor espanhol Carlos Reviejo (1942-  ), e ilustrações do artista espanhol Javier Zabala (1962-  ). Pretendemos estudar as relações entre as ilustrações de Zabala e os episódios adaptados da obra de Cervantes, de forma a perceber a natureza da representação imagética realizada por Zabala a partir da leitura do texto literário, não só adaptado, como do original, em língua espanhola. Realizaremos três leituras: os episódios selecionados da obra original de Cervantes; a adaptação de Carlos Reviejo e a representação imagética do Dom Quixote por Javier Zabala. A pesquisa contará com suporte técnico tanto da Literatura de ficção quanto das Artes Plásticas. 

Palavras-chave: Miguel de Cervantes - Dom Quixote - Javier Zabala - Ilustração contemporânea - Pictograma. 

---

Pesquisador: David Ruiz Torres
Titulação: Doutorado em Artes, Universidad de Granada, UGR, Espanha, 2013.
Tutor: Aparecido José Cirilo
Projeto de Pesquisa: “APLICAÇÃO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM MUSEUS DO BRASIL. NOVAS FERRAMENTAS DE DIFUSÃO E INTERPRETAÇÃO DO BEM CULTURAL”
Vigência do programa: Início: 01/03/2014  Término: 01/02/2019
Agência Financiadora: PNPD/CAPES
e-mail: druiztorres [at] ugr.es

Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/0455058699179367

Resumo do projeto: Neste estudo se considera o uso das novas tecnologias e sua aplicação eficaz em espaços expositivos dentro do Brasil, com especial importância às ferramentas como QR-code, geolocalização e realidade aumentada. Mediante a apreciação das diferentes teorias museológicas que falam sobre a mediação tecnológica nestes espaços, e a análise de vários casos práticos, se pretenderá avaliar o grau de incidência destas novas tecnologias no território brasileiro e obter uma visão geral da implantação e potencial real.

---

Pesquisador: Elisa Ramalho Ortigão
Titulação: Doutorado em Doutorado em Literatura Comparada, Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil, 2014.
Tutor: Aparecido José Cirilo
Projeto de Pesquisa: “Os saberes do congo, os saberes da Universidade: um estudo sobre a iluminação profana em comunidades populares capixabas”
Vigência do programa: aprovação Ata do Colegiado 13/09/2016,  (Edital da FAPES vigência: 36 meses, a partir de março de 2016)
Agência Financiadora: Edital FAPES/CNPq nº 012/2014-DCR
e-mail: elisaortigao [at] gmail.com

Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/4365540818438340

Resumo do projeto: As comunidades ligadas ao Congo capixaba compartilham um universo discursivo próprio, que se manifesta principalmente pela fala, com reflexo nas canções das bandas. O objeto desta pesquisa é o universo discursivo da comunidade em torno da Banda de Congo Amores da Lua, da cidade de Vitória. Buscaremos resgatar e entender a sofisticada visão de mundo do grupo, que podemos encontrar na fala cotidiana, nas histórias, lendas e testemunhos, e nas letras das músicas, além de um calendário próprio. A partir do registro destes discursos, será feita a análise, à luz dos estudos acerca da alteridade e das teorias de crítica cultural. Efetuaremos o registro (por meio do audiovisual e da transcrição) das atividades e narrativas desta comunidade congueira, e proporemos uma análise crítica dos dados coletados. Partindo do referencial teórico de Foucault, acerca do conceito de alteridade, identificaremos e analisaremos como os saberes compartilhados pelo grupo constroem um universo de referências próprias, à margem das experiências urbanas da modernidade. As ideias de Walter Benjamin guiarão a coleta e análise das práticas cotidianas e dos rituais, a partir dos conceitos de objeto, de objeto onirokitsch, de arte não-aurática, e de iluminação profana. A primeira etapa do estudo será a transcrição das letras cantadas pelo congo Amores da Lua e suas variações, de modo que um corpus poderá ser estudado, catalogando-se as diferentes funções das músicas e interpretando-as a partir de conceitos benjaminianos. O Congo obedece a um calendário litúrgico próprio, que misturado às suas lendas, produz uma visão particular do correr do tempo. É importante fixar este calendário, ao mesmo tempo que deverá se propor um modo de realizar a sua divulgação que alcance não só as populações urbanas, mas também as comunidades rurais e composta por idosos. O terceiro núcleo da pesquisa é o registro dos relatos de testemunho e das histórias de família, que deverão ser registrados em vídeo, e analisados pelas perspectivas teóricas pertinentes.

 

 

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910